Arrecadação recua 7,1%, para R$ 110 bilhões, e tem pior abril em 6 anos

0

Queda na arrecadação acontece em momento de recessão na economia.
Entre janeiro e abril, arrecadação somou R$ 423 bilhões.

A arrecadação de impostos e contribuições pelo governo federal somou R$ 110,89 bilhões em abril, uma queda real de 7,1% frente ao mesmo mês de 2015. Foi o pior mês de abril desde 2010, segundo números da Secretaria da Receita Federal divulgados nesta quinta-feira (19).

No acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, a arrecadação totalizou R$ 423,9 bilhões. Comparado ao mesmo período do ano passado, houve queda real de 7,91%. O resultado também é o pior para este período desde 2010.

quadro

A fraco desempenho da arrecadação se deve à recessão da economia brasileira, a maior da história. No ano passado, o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 3,8% e a previsão de analistas é de uma retração semelhante neste ano.

Com a economia fraca, cresce o desemprego e a inadimplência e recuam as vendas de produtos e serviços, o que leva à redução no pagamento de impostos.

“O desempenho geral da arrecadação em abril, e de janeiro a abril deste ano, teve uma trajetória negativa da ordem de 7%. Esse resultdao reflete o fraco resultado da economia e a deterioração das principais bases de tributação: a renda, o consumo e os salários”, declarou Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal.

De acordo com ele, a trajetória negativa da arrecadação “parou de crescer” (piorar). Malaquias avaliou que a expectaiva é de que novos sinais positivos possam ser captados a partir deste momento.

“Já há sinais apontados na confiança dos investidores e consumidores. Se [esses sinais]permanecerem até o final do ano, haverá redução da queda [da arrecadação]. Se vai ser suficiente para reverter o resultado neste ano, não sabemos”, acrescentou.
Fonte: G1

Compartilhe

Sobre o Autor

Vereador Atílio Francisco

Vereador do Partido Republicano do Brasil (PRB) na Câmara Municipal. · Autor de diversos projetos transformados em leis municipais e um dos vereadores mais atuantes da Casa.

deixe aqui o seu comentário

Visit Us On TwitterVisit Us On Facebook